0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 08/07/2019 16:28

A primeira etapa da experiência Bota Pra Correr Olympikus não poderia ter sido melhor. Com 200 participantes divididos entre os 10 km e os 21 km, o evento contou com várias surpresas para os corredores.

Meio ambiente como prioridade: Os kits, que continham camiseta, viseira, número de peito, ganharam um item especial: um copo retrátil de silicone para usar nos postos de hidratação do evento.

O objetivo foi reduzir ao máximo a produção de lixo, normalmente muito alta em provas de corrida de rua, que comumente distribuem copos de plástico aos corredores. Já o percurso, tendo como cenário principal a Serra do Espírito Santo e o cerrado, foi bastante desafiador, em função do clima e do sol forte.

Novas etapas confirmadas: A grande novidade foi a divulgação de mais duas etapas — Pantanal em 28 de setembro e Alter do Chão em 16 de novembro, que reforçam o propósito da marca de explorar os paraísos brasileiros correndo. As inscrições serão abertas em breve no site www.botapracorrerolympikus.com.br.

“Não poderia ter sido melhor a primeira das três provas do Circuito Bota pra Correr. Tivemos uma organização impecável, intensa participação da comunidade corredora – presente na corrida ou mesmo à distância – e um grande envolvimento da população local. Conseguimos atingir o objetivo de conectar a marca aos corredores interessados em uma prova diferenciada, uma experiência única. Foi uma grande estreia do Circuito Bota Pra Correr, uma jornada que agora parte para o Pantanal e só termina em novembro em Alter do Chão”, comenta Márcio Callage, diretor de marketing da Vulcabras Azaleia.

Apoio aos moradores locais: O staff que apoiou os corredores e trabalhou em todo o evento foi composto por profissionais de Mateiros, Palmas e outras regiões do Tocantins. Mais de 100 profissionais trabalharam em todas as frentes de apoio e atendimento aos corredores. Essa parceria entre a Olympikus e o estado do Tocantins movimentou a economia local, direta e indiretamente.

Prêmios aos corredores: A premiação para todos os que concluíram foi medalha e troféu com arte em acrílico e moldura de capim-dourado, símbolo do Jalapão, para os três primeiros colocados masculino e feminino.

Post Anterior

Economia de Palmas sofre recuo de -3,9% aponta ICEC

Próximo Post

Plenário deve concluir votação do projeto que obriga presos a ressarcirem o Estado