0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 16/05/2022 14:40

Jair Bolsonaro planeja dar o troco no TSE e “sentar em cima” da lista tríplice para a vaga de ministro do tribunal, diz O Globo. A escolha de três advogados para a vaga de ministro substituto agravou a crise entre a Corte e o presidente, que considerou “hostil” a relação de nomes.

A seleção dos candidatos é feita pelo STF. Depois, cabe ao presidente escolher quem será o ministro. Segundo o jornal, Bolsonaro já demonstrou sua insatisfação com a lista, considerada por ele como uma “provocação”, e disse que vai revidar. Como não há prazo para que a nomeação seja feita, o presidente decidiu travar o processo.

“O bolsonarismo estupra crianças indígenas. Lula fortalece a luta dos povos indígenas. Está aí a diferença”, escreveu Vera em 12 de abril. Na mesma publicação, ela divulgou uma agenda de Lula no acampamento Terra Livre. Após a polêmica, Vera afirmou que “não fez ataque nenhum à pessoa do presidente”.

Bolsonaro também não gostou de saber que o advogado André Ramos Tavares, que está na lista, fez pareceres contra o impeachment de Dilma Rousseff e a favor da candidatura de Lula em 2018, além de dividir uma disciplina na USP com o ministro do STF Alexandre de Moraes, desafeto do Planalto.

O terceiro nome, o advogado Fabrício Medeiros, também é alvo de bolsonaristas, que se incomodam com o fato de ele ter o apoio de Moraes e ser advogado da União Brasil e do ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia, outro desafeto do presidente.

A demora na nomeação fará com que o TSE funcione com um ministro substituto a menos por algum tempo. A Corte é formada por sete ministros titulares e outros seis substitutos.

Post Anterior

BRK lança campanha “Jogando junto pela água” para estimular o consumo consciente

Próximo Post

Preço do etanol cai em 16 estados e no DF na semana, afirma ANP