0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 12/05/2022 10:55

Presidente joga para plateia eleitoral com demissão de ministro, e tema privatização entra na pauta porque já soube que perdeu seus conselheiros na petroleira

O presidente Jair Bolsonaro perdeu totalmente o controle da Petrobras, da qual o governo é sócio-majoritário, e isso explica o novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, revelar que o Governo quer privatizar a petroleira.

Bolsonaro joga para a plateia às vésperas da campanha, e só as próximas pesquisas vão mostrar se ele convenceu na sua farsa de tentar reduzir o preço do combustível e gás.

Fato é que o chefe está voto vencido no caso e “refém” do conselho de administração da Petrobras. Bolsonaro já trocou o presidente da petroleira e acaba de nomear novo ministro de Minas e Energia, na tentativa de forçar a redução dos preços. Em vão.

A Coluna obteve informação de fonte da empresa de que em recente reunião, a maioria dos conselheiros – até os que são nomeados pelo Governo como sócio – indicaram a necessidade de novo aumento do preço da gasolina e óleo diesel.

A ficha caiu no Palácio: Bolsonaro demitiu e trocou presidente da petroleira e ministro, mas se esqueceu de trocar os conselheiros. Ou não quer “demiti-los” e assim forçar a privatização e lavar as mãos, como almeja o ministro da Economia, Paulo Guedes, na obsessão de encher os cofres do Tesouro.

Enquanto o povo sofre com preço alto da gasolina – que contribui para o aumento semanal da inflação – a Petrobras vai pagar os maiores dividendos dos últimos anos aos acionistas neste semestre.

Essa matéria foi o destaque da Coluna Esplanada na rede de jornais que a reproduzem em capitais nesta quinta-feira (12)

Post Anterior

Feirão Virtual de Negociação auxilia clientes da BRK Ambiental a colocarem as contas em dia

Próximo Post

Leilões de gado faturam mais R$ 100 milhões na ExpoZebu