0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 22/04/2022 17:15

O presidente Jair Bolsonaro avaliou o decreto de perdão ao deputado Daniel Silveira como uma ação “simbólica” que vai além “da pessoa que estava em jogo”. As declarações foram dadas na tarde desta sexta-feira (22), durante cerimônia em homenagem aos 522 anos da chegada dos portugueses ao Brasil, em Porto Seguro, na Bahia.

“Ontem foi um dia importante para nós, não pela pessoa que estava em jogo ou por quem foi protagonista desse episódio, mas pelo simbolismo de que temos mais do que o direito, temos a garantia da nossa liberdade”, afirmou.

Bolsonaro usou o argumento de risco de liberdade para fundamentar o perdão ao deputado. Nesta quinta-feira (21), o presidente deu o benefício da graça a Silveira, condenado um dia antes pelo STF (Supremo Tribunal Federal) pelos crimes de coação no curso do processo e de ameaça de abolição do Estado democrático de Direito.

“Certas coisas, só damos valor quando se perde. Primeiro, obviamente, é um grande amor, e depois liberdade”, disse Bolsonaro. É a primeira vez, desde a promulgação da Constituição, em 5 de outubro de 1988, que se publica um decreto presidencial com um benefício desse tipo.

Jair Bolsonaro ainda afirmou que “as decisões, às vezes, são difíceis” de serem tomadas, mas reforçou que “pior do que uma decisão mal tomada é ter uma indecisão”. E acrescentou: “Não deixaremos de, na hora certa, com o sacrifício do que for, tomar a frente e dar um rumo ao nosso Brasil”.

Post Anterior

Prefeitura de Palmas realizará mais uma etapa de regularização fundiária em Taquaruçu

Próximo Post

Pesquisa XP/Ipespe: Lula 45%, Bolsonaro 31%, Ciro 8%