0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 05/03/2021 15:30

O presidente  Jair Bolsonaro, avaliou como “enorme e escorchante” a carga tributária no País e disse que o Ministério da Economia segue em busca de soluções para a questão. “O ministro da Economia, Paulo Guedes, quer a reforma tributária para buscarmos uma solução para isso”, disse Bolsonaro nesta quinta-feira durante evento em São Simão (GO).

“Temos problemas como o diesel. Não é fácil resolver isso daí. Para eu reduzir, zerar, os 35 centavos no litro do diesel por dois meses, fui buscar R$ 2 bilhões e pouco em outro lugar”, afirmou o presidente, sobre o aumento da CSLL para bancos e entidades financeiras para compensar a isenção no combustível. “Ninguém aguenta mais essa escorchante carga tributária dos governos federal, estaduais e municipais. De todos nós, não tem santo aqui”, emendou.

Bolsonaro disse também que “herdou um país com uma dívida enorme”. “Não estou reclamando, mas imaginem vocês se o PT tivesse ganho as eleições”, afirmou o presidente, que reforçou as críticas à legenda e a movimentos sociais.

“Em falar neste partido do mal, há dois anos não se houve falar em MST. Por quê? Fizemos nossa parte. Acabei com dinheiro de ONGs para eles. Algumas boas ONGs foram para o espaço: efeito colateral”, afirmou Bolsonaro ao criticar o espaço destinado para reservas indígenas.

Post Anterior

Secretaria de Estado da Saúde recebe dois respiradores da prefeitura de Paranã

Próximo Post

Bolsonaro lidera intenções de voto para 2022 mesmo em cenário com Lula e Moro