0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 24/04/2022 15:52

A deputada federal Carla Zambelli (PL-SP), fiel escudeira do presidente Jair Bolsonaro (PL), prepara um projeto de anistia ampla para salvar apoiadores bolsonaristas que são investigados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nos inquéritos dos chamados atos antidemocráticos e das fake news. O documento deve ser apresentado nesta segunda-feira (25).

“A gente está criando um projeto de lei para anistiar todas as pessoas envolvidas. Desde os caminhoneiros, os blogueiros, youtubers, jornalistas, políticos”, disse Carla Zambelli em entrevista ao SBT News. A parlamentar explicou que mais de 50 deputados assinaram pela aprovação da proposta.

Caso seja aprovada, a medida deve beneficiar alguns dos principais apoiadores do presidente Bolsonaro, como o caminhoneiro Zé Trovão, o blogueiro Allan dos Santos e, principalmente, o ex-deputado Roberto Jefferson. “Nossa preocupação é com a saúde dele”, alertou a deputada.

A proposta, criada depois do perdão presidencial ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ), condenado na última semana pelo STF por crimes contra democracia e as instituições, beneficia todos que, no período entre 1º de janeiro de 2018 a 21 de abril de 2022, tenham praticado atos que sejam investigados ou processados por “crimes de natureza política ou conexo”, e que tenham sido “praticados por motivação política, incluindo condutas inseridas no âmbito da liberdade de expressão, manifestação e crença”.

Na última quinta-feira (21), a Zambelli informou, por meio de seu perfil no Twitter, que iria apresentar um projeto de lei para garantir a Daniel Silveira o direito de concorrer nas eleições deste ano. “Estamos apresentando um projeto de Lei de Anistia para preservar os direitos políticos de Daniel Silveira para que ele possa se candidatar ainda em 2022. Não concordamos com os abusos que o STF vem cometendo contra a democracia. Uma verdadeira perseguição!”

Em outra postagem, a Zambelli disse que a decisão do Supremo é uma perseguição à direita brasileira. “Precisamos tomar as devidas providências para que essa ‘BRECHA’ que foi aberta, não atinja todos aqueles que são de DIREITA no Brasil”.

O STF condenou Daniel Silveira a oito anos e nove meses de prisão, à perda do mandato de deputado federal e à suspensão dos seus direitos políticos.
Post Anterior

Macron vence Marine Le Pen e é reeleito presidente da França

Próximo Post

“Não vejo crime algum”, diz Marco Aurélio sobre indulto a Daniel Silveira