Home»Destaque»Boletim de ocorrência aponta que prefeito de Novo Acordo foi ameaçado em dezembro por causa de emprego

Boletim de ocorrência aponta que prefeito de Novo Acordo foi ameaçado em dezembro por causa de emprego

Atualizada em: 10/01/2019 17:36

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O Portal Orla Notícias recebeu o Boletim de Ocorrência registrado na manhã do dia 5 de dezembro de 2018 na Delegacia de Polícia de Novo Acordo (TO), a 112 km de Palmas, em que o prefeito Elson Lino de Aguiar Filho, conhecido como Dotozim, relata ter sofrido ameaça de um homem identificado como Maciel. 

Para a polícia Dotozim contou que o homem teria também ameaçado Francisco Coelho Andrade e outros moradores do Assentamento Primogênito, próximo à Novo Acordo. Na ocorrência foi relatado que Maciel estaria maltratando as pessoas e chegou a cortar a orelha de um homem com o um facão.  Durante uma discussão o suspeito chegou a dizer que só sairia de lá depois de matar o prefeito e que seria na data em que seria inaugurada uma ponte na cidade, mas não deu certo.  As razões, segundo o documento, é que o Dotozim não teria conseguido arrumar um emprego ao suspeito.

Foto: Divulgação

Prisões

A Polícia Civil suspeita de que o homem seria um suspeito no atentado contra o prefeito. As Delegacias Especializadas em Investigações Criminais (DEIC), de Palmas e de Porto Nacional investigam o caso e chegaram a prender na manhã desta quinta-feira, 10, dois suspeitos e apreenderam um menor de idade. 

Entenda

Elson Lino de Aguiar Filho, conhecido como Dotozim, de 57 anos, foi baleado na tarde desta quarta-feira, 9, na casa onde mora em Novo Acordo. Segundo informações da Polícia, o prefeito foi alvejado por três tiros, sendo dois no rosto e um no ombro.

Dotozim foi encaminhado de ambulância ao Hospital Geral de Palmas (HGP) ainda na tarde desta quarta-feira, onde passou por exames e recebeu os devidos cuidados. O prefeito está fora de perigo e permanece internado na unidade de saúde. 

Post Anterior

''Gatos'': criminosos furtam energia suficiente para abastecer mais de 35 mil casas por um ano, diz balanço da Energisa

Próximo Post

Vice-prefeito de Novo Acordo é ouvido pela Polícia Civil na tarde desta quinta-feira