Home»Destaque»Black Friday 2017 e seus efeitos no Brasil

Black Friday 2017 e seus efeitos no Brasil

Atualizada em: 28/11/2017 17:50

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Neste ano de 2017, a Black Friday nos trouxe boas e péssimas experiências de como a tecnologia vem ajudando e o que pode melhorar para a prosperação do mercado digital.

Com um faturamento que gerou na ordem de R$2,1 bilhões para o e-commerce de 2017, onde teve uma alta de 10,3% ante aos R$1,9 bilhão no mesmo período anterior do ano passado e com um tíquete médio que teve queda de 3,1%,  de R$580 reais para R$562 reais, segundo levantamento feito pela Ebit.

Neste Black Friday de 2017 um dos pontos mais curiosos e interessantes , que demonstram a tendência já existente, foi as compras efetuadas pelo celular, houve um crescimento na ordem de 81,8% na comparação com o ano passado, ou seja quase 30% dos pedidos já são realizados por meio de dispositivos moveis, nota-se que obtivemos uma alta de 41,5% ante 2016, afirmando que o m-commerce será a bola da vez em 2018. No quesito vendas em lojas físicas podemos notar que  a alta foi de apenas 4,9% em relação a 2016, sendo que no ano passado a alta havia sido de 11% e as vendas caíram 0,8% na comparação com a Blackfriday 2016, segundo dados da Serasa Experian. As categorias de produtos com maiores destaques nesta Blackfriday 2017 foi a de eletrodoméstico seguida por telefonia/celulares, eletrônicos, informática e casa e decoração.

Agora os pontos negativos que ocorreram nesta black friday 2017, foi as reclamações dos usuários, segundo o Reclame Aqui, a data recebeu mais de 3.500 reclamações, mais do que registrado o ano passado, sendo a principal reclamação foi sobre as promoções enganosas, liderando o ranking com 11,5% das queixas, seguida por problemas nas finalizações da compra, com 10,3% e divergências de valores , com 7,3%.

Agora conseguimos notar a tendência do uso dos mobiles para não apenas fazer pesquisas e sim, agora ,fazer compras diretamente e com o avanço das tecnologias de conexão 3g, 4g e 5g que está para chegar, iremos notar cada vez mais este tipo de ação comercial.

Para o Black Friday de 2018 os grandes varejistas querem separar as vendas de Natal das vendas da Black Friday, abrindo assim novas possibilidades de lucratividade. Eles estudam antecipar em dois meses a sexta-feira de descontos, que mundialmente ocorre na última sexta feira de novembro. Nem todos representantes do comércio têm a mesma opinião, pois eles acreditam que o aumento das vendas foi devido ao recebimento do décimo terceiro salário, mas enfim, vamos aguardar e participar deste belo exemplo de livre comércio digital.

Post Anterior

Black Friday de 2017 apresentou aumento significativo em Palmas

Próximo Post

'ProUni Municipal' deve oferecer bolsas em universidades de Palmas; requerimento foi aprovado na Câmara de vereadores