0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 16/01/2020 15:54

A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) divulgou nesta quinta-feira, 16, o balanço da campanha de vacinação contra a brucelose. No Tocantins, 94,14%  do rebanho está imunizado, o percentual é acima da meta preconizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) que é de 80%.

A campanha foi realizada entre os dias 1º de julho e 31 de dezembro de 2019 com a vacinação de 301.296 fêmeas bovídeas (bovinas e bubalinas) com idade entre três e oito meses. “Estamos conseguindo manter altos índices colaborando com a preservação da saúde pública, já que é uma doença que pode ser transmitida ao homem, bem como evitando prejuízos econômicos”, destaca o vice-presidente do órgão, Francisco Ramos.

O produtor que deixou de vacinar durante a campanha será multado em R$ 5,32 por animal e R$ 127,69 por propriedade não declarada e ficará proibido de movimentar os bovinos da propriedade rural, até que regularize a situação. “Esses inadimplentes deverão obrigatoriamente utilizar a vacina RB 51. Eles devem procurar um médico veterinário cadastrado na instituição para fazer a vacinação dos animais e emitir o atestado de vacinação”, explica a responsável pelo Programa Estadual de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose (PECEBT), Carolina Silveira Ozorio Ribeiro. Ainda segundo a Adapec, para encerrar o processo, o produtor deve voltar a Agência para comprovar a vacinação, munido da nota fiscal e do atestado emitido pelo médico veterinário.

A campanha contra brucelose acontece semestralmente, a primeira etapa de 1º de janeiro a 30 de junho e a segunda entre 1º de julho e 31 de dezembro. A declaração da vacinação deve ser realizada até 10 dias após a compra da vacina.

Post Anterior

Rota aérea comercial entre Palmas e Xangai é tema de reunião entre governador do TO e representantes da Câmara de Comércio de Xangai

Próximo Post

Salário Mínimo: mesmo com reajuste, Congresso pretende aumentar valor ainda este ano