Home»Destaque»Avenida S-15 em Palmas deve facilitar acesso às universidades públicas

Avenida S-15 em Palmas deve facilitar acesso às universidades públicas

O objetivo além de melhorar o acesso dos estudantes é desviar o tráfego de cargas pesadas do centro da cidade.

Atualizada em: 14/11/2017 19:50

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Quem cursa o ensino superior na Universidade Estadual do Tocantins, Unitins, e na Universidade Federal do Tocantins, UFT, em Palmas está ansioso pela liberação de um novo trecho que deve reduzir o tempo de trajeto até a região norte. Irismar Sanches, acadêmico do 3º período de administração da UFT, mora na quadra 303 norte e gasta cerca de 10 minutos até a universidade. “Acredito que vou gastar metade desse tempo da minha casa até a UFT. Essa nova via deve encurtar a distância, principalmente para quem mora na região norte”, conta o estudante. 

Opinião compartilhada com o estudante Marco Antônio Carvalho, que cursa jornalismo. “Esse novo acesso vai facilitar que eu chegue mais rápido na UFT e também de poder aproveitar a praia da Graciosa no fim de semana”, conta o acadêmico. 

A obra que liga a avenida NS-15 até a região norte, está na primeira fase. Estão sendo executadas drenagem pluvial, terraplenagem, pavimentação asfáltica, duas pontes de concreto armado, cada uma com 66 metros de comprimento e 14 metros de largura; uma galeria tripla de 68 metros de comprimento, restauração de pavimentação, sinalização, passeios com acessibilidade, urbanização, calçada de pedestre, drenagem de águas pluviais, ciclovia e iluminação pública. De acordo com Agência Tocantinense de Transportes e Obras, não há como definir a data de entrega devido as condições climáticas, enquanto isso, estão sendo executados os trabalhos de urbanização. As obras ligando as avenidas NS-15 e L0-13 devem alterar a logística da chamada alça viária sul-norte em Palmas. A previsão de finalização de toda a obra é 2019. 

A construção do trecho deve beneficiar também comerciantes,moradores e empresários. Foto: Pedro Monteiro/Orla Notícias.

O objetivo além de melhorar o acesso às universidades públicas é desviar o tráfego de cargas pesadas do centro da cidade. A extensão das obras envolvendo as duas avenidas é de aproximadamente 17 quilômetros. Destes, 3 km de pista simples e 14 km de pista dupla. A construção do trecho deve beneficiar também comerciantes,moradores e empresários. 

De acordo com o empresário, Gil Barison, a expectativa é  grande em torno da conclusão da obra. ” De fato essa nova avenida vai facilitar a vida de dezenas de moradores de diversos residenciais e loteamentos próximo à região. Reconhecemos o trabalho do Governador Marcelo Miranda e de toda a equipe técnica que está colocando a obra para ‘andar’ a todo vapor”, destaca o empresário do setor de loteamentos. 

Ordem de serviço 

Foi autorizado em setembro do ano passado o início das obras, pelo governador Marcelo Miranda. Na época o governador disse que as obras nas duas avenidas são demandas antigas ” que agora estão sendo atendidas, com muita responsabilidade, especialmente por serem obras de uma importância peculiar para o desenvolvimento, não somente da Capital, como também do Estado”, destacou o governador durante a solenidade. 

Mapa com o trajeto das avenidas de Palmas que estão recebendo as obras de infraestrutura. Foto: Divulgação/Governo do Estado

Devem ser interligadas quadras das regiões norte e sul de Palmas, e as rodovias TO-010, TO-050 e TO-080. O valor do contrato é de R$ 129 milhões. Metade deste valor (R$ 64,5 milhões) está sendo financiado pela Caixa Econômica Federal e a outra metade é contrapartida do Tesouro Estadual.

A previsão é que na NS-15, sejam terraplanados e pavimentados trechos que vão desde o entroncamento da Rodovia TO–010 (Quadra 512 Norte) até a LO-13 (Quadra 609 Sul). O asfalto na LO-13 será da Avenida NS-15 (Quadra 609 Sul) até a Avenida NS-05 (Quadra 605 Sul). 

 

 

Post Anterior

Assaltante rende funcionário em loja de Taguatinga e acaba preso

Próximo Post

Primeira turma do curso de Direito da UnirG celebra reencontro, 28 anos após formatura