0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 09/06/2022 06:37

Em um dos grandes jogos do Campeonato Brasileiro em 2022, o Atlético-MG deixou escapar a chance de assumir a liderança da competição e apresentou graves problemas defensivos ao perder para o Fluminense por 5 a 3, no Maracanã, em duelo válido pela 10ª rodada, nesta quarta-feira (8). Cano foi o artilheiro do jogo com dois gols, com Arias, Samuel Xavier e Luiz Henrique também marcando pelo time carioca. Hulk, Jair e Eduardo Sasha anotaram para a equipe mineira.

A derrota fez o Galo parar nos 16 pontos, caindo para o quarto lugar. E o time ainda pode perder uma posição nesta quinta-feira (9), no complemento da rodada. Já o Fluminense se recuperou das derrotas nos dois compromissos anteriores pelo Brasileirão e chegou aos 14 pontos, na sétima posição.

O Atlético-MG, que ainda não havia sofrido mais do que dois gols sob o comando de Antonio Mohamed, em 32 jogos nesta temporada, levou três nos 36 minutos iniciais. E ainda acabou sendo vazado mais duas vezes no segundo tempo. Foi, aliás, pela primeira vez desde dezembro de 2011, quando caiu por 6 a 1 para o Cruzeiro, que o time sofreu cinco ou mais gols em uma partida.

Assim, ao sofrer com uma desastrosa noite do seu sistema defensivo, perdendo a chance de assumir a liderança do Brasileirão, o Atlético-MG também encerrou uma série de oito jogos sem derrota para o Fluminense, sendo que havia vencido os três compromissos anteriores. O último triunfo do time carioca no confronto havia sido em outubro de 2018.

Em um jogo com tantos gols e acompanhado por 16.143 torcedores, os artilheiros dos times, claro, se destacaram. Cano chegou aos 21 na temporada, um a mais do que Hulk, em noite mais discreta. Ambos estão com seis gols no Brasileirão, na vice-artilharia, ao lado de Mendoza, do Ceará. O trio fica atrás apenas do são-paulino Calleri, com 8. Companheiro de Cano no ataque, Luiz Henrique também se destacou com um gol e duas assistências, assim como Jair no lado atleticano.

Como foi o jogo

Diante do Fluminense, Antonio Mohamed repetiu a formação que empatou por 0 a 0 com o Palmeiras no último fim de semana, optando por dar um descanso a Guilherme Arana, que retornou da seleção brasileira, mas tendo o banco reforçado por Keno, recém-recuperado de lesão e acionado durante o segundo tempo. Porém, seguiu sem poder utilizar Zaracho, Vargas e Dodô, todos com problemas físicos, assim como Godín, na seleção uruguaia.

Mas o Galo não esteve nem perto de repetir a atuação segura do domingo (5), sendo envolvido pelo toque de bola do Fluminense, que quase marcou logo aos 3 minutos com Cano. E o fez em linda jogada coletiva aos 17, quando Ganso cruzou rasteiro para Luiz Henrique ajeitar a bola e Arias acertar o ângulo. E em outro lance com a participação de vários jogadores, marcou pela segunda vez aos 25, dessa vez com um gol de peito de Cano, após cruzamento de Samuel Xavier.

Naquele momento, o Atlético-MG começava a tentar reagir na partida, tendo finalizado pela primeira vez no jogo aos 23 minutos, com Hulk. O time também teve boa oportunidade aos 33, quando Fábio fez difícil defesa em cabeceio de Eduardo Sasha. Mas o goleiro falhou no lance seguinte ao ter passe interceptado por Jair. O meio-campista cruzou para Hulk cabecear às redes aos 34.

O problema para os mineiros era que a defesa cometia vários erros, bem aproveitados pelo Fluminense, que marcou pela terceira vez aos 36 minutos, com Samuel Xavier se antecipando ao cruzamento de Luiz Henrique para fazer 3 a 1. Porém, o time carioca também dava espaços defensivos. E o Galo voltou a marcar nos acréscimos, aos 48, com Jair completando cruzamento de Alonso. A saída para o intervalo se deu com discussão entre as duas equipes, mostrando que o confronto estava quente.

E o ritmo eletrizante do primeiro tempo se repetiu no começo do segundo. O Fluminense, mesmo em vantagem, não deixava de atacar, dando trabalho a Everson em disparos de longe de Samuel Xavier e David Braz. Mas quem marcou foi o Atlético-MG. Aos 7 minutos, Jair roubou a bola de Arias, tabelou com Ademir e cruzou para Sasha, que cabeceou para o gol.

Porém, o Fluminense não se abateu e marcou duas vezes em um período de 5 minutos. Aos 13, Cris Silva cruzou da esquerda e a bola sobrou para Cano, livre, que bateu de primeira, acertando o ângulo. Depois, aos 18, Luiz Henrique foi lançado por André em velocidade e bateu da meia-lua para fazer 5 a 3.

A partir daí, o Fluminense conseguiu, enfim, ter de fato mais controle da partida. O Atlético-MG não deixou de atacar e teve a sua principal chance de marcar com Keno, aos 30 minutos. Mas dessa vez a equipe mineira não conseguiu reagir novamente e acabou perdendo pelo raro placar de 5 a 3.

Agenda

Os times voltarão a jogar às 19h do próximo sábado (11). O Atlético-MG vai receber o Santos, no Mineirão, enquanto o Fluminense enfrentará o Atlético-GO, novamente no Maracanã. Os duelos vão ser válidos pela 11ª rodada do Brasileirão.

Post Anterior

Governo do Tocantins anuncia pagamento de R$ 46,6 milhões de progressões a professores da educação básica e libera mais R$ 6 milhões em investimentos para educação de 11 municípios

Próximo Post

Flamengo perde para o Bragantino e vê crise aumentar

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.