0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 13/04/2019 11:32

Na noite desta última sexta-feira, 12, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou serviço  ilegal de segurança privada em Paraíso do Tocantins/TO. A ocorrência foi registrada no km 497 da BR 153, e ocorreu quando a equipe da PRF foi procurada pelos vigilantes que suspeitavam estarem sendo perseguidos, fato não confirmado.

Ao analisar a documentação apresentada, foi identificado que o Alvará estava vencido, sendo apresentado posteriormente um arquivo digital de uma “Declaração de Regularidade”. Também fora apresentada uma Ordem de Serviço com preenchimento manual contendo informações da execução do serviço de forma não autorizada, reforçando as suspeitas de clandestinidade.

Material apreendido. Foto: Divulgação/PRF.

Por fim, por ser uma empresa com domicilio na Bahia, restou configurado escolta clandestina, vez que, pela regulamentação vigente, uma empresa registrada junto à Polícia Federal em uma UF, só poderia prestar serviço em outra UF quando este serviço tiver alcance interestadual com início da execução na UF de registro da empresa de escolta, mas no caso presente a escolta iniciou no estado do Maranhão. Diante da ilegalidade do serviço de escolta prestado, os vigilantes não poderiam estar armados, logo, configurou-se o crime de porte ilegal de arma de fogo. Na oportunidade foram apreendidas 1 Espingarda cal. 12, 2 Revólveres cal. .38, 24 munições cal. .38 e 14 munições cal. 12.

A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil de Paraíso do Tocantins/TO. 

Post Anterior

Mais de mil pessoas fazem longas filas para conseguirem vagas de emprego na Capital; veja vídeo

Próximo Post

Universitários realizam atendimento gratuito sobre Imposto de Renda na Capital

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *