Home»Destaque»Amastha propõe pagar aluguéis atrasados de delegacias e dívida pode ser dividida em oito vezes

Amastha propõe pagar aluguéis atrasados de delegacias e dívida pode ser dividida em oito vezes

Atualizada em: 14/03/2019 10:28

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O ex-prefeito de Palmas e ex-candidato ao governo do estado, Carlos Amastha (PSB), apresentou na manhã desta quinta-feira, 14, uma proposta de pagamento no valor de R$250 mil ao proprietário do prédio onde funciona o complexos de delegacias da Polícia Civil, após terem recebido uma ordem de despejo.

A ordem de despejo é da juíza Cibele Maria Bellezia, da 1ª Vara da Fazenda e Registros Públicos da capital, atendendo pedido do proprietário do imóvel, que alegou atraso no pagamento do aluguel há quase dois anos. Ela deu prazo de 15 dias para que o prédio seja desocupado. A dívida, atualizada com juros e correção monetária, é superior a R$ 220 mil reais. 

Ao Portal Orla Notícias, o advogado de Amastha, Leandro Manzano, disse que o termo foi apresentado ao advogado do proprietário do imóvel e está em análise. A proposta é de que o pagamento do valor total de R$ 250 mil, seja feito em oito parcelas de igual valor, sendo a primeira efetuada no ato de assinatura do termo de acordo e as demais parcelas mensais e sucessivas.

Consta ainda na proposta: “O proprietário do imóvel conferirá total, plena e irrevogável quitação inerente aos aluguéis que se encontram em atraso, relativos ao imóvel localizado Quadra 202 sul, conj. 01, lote 04, Palmas – TO, em petição a ser juntada nos autos nº 0045619-57.2018.827.2729, em trâmite na 1ª Vara da Fazenda e Registros Públicos de Palmas.”

Na manhã desta quinta-feira, o ex-prefeito mais uma vez, causou nas redes sociais, ao postar um vídeo no qual contou da proposta do acordo. Amastha afirma que não é “papai noel” e vai cobrar a dívida. Ainda de acordo com Manzano, para que Amastha receba o valor do Governo do Estado, o proprietário do imóvel deverá assinar o termo de sub-rogação, em que transferirá ao ex-prefeito todos os direitos no recebimento dos aluguéis em atraso do Estado do Tocantins.

O Portal Orla Notícias solicitou o posicionamento do Governo do Estado sobre o assunto e aguarda resposta.

 

Post Anterior

Servidores fazem manifestação na Câmara Municipal durante homenagem às mulheres: eles cobram pagamento de progressões atrasadas

Próximo Post

"Apropriação indébita": usuário de drogas entrega moto de companheira como pagamento de dívida e é preso falsa comunicação de crime

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *