0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 17/03/2022 18:05

O resultado, divulgado após avaliação de campo pelo Rally da Safra, representa uma queda de 10,6% quando comparado ao recorde da temporada anterior.

A falta de chuva e altas temperaturas em Estados como Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul pressionou o rendimento nacional das lavouras, e a produtividade médio do país foi estimada em 50,9 sacas por hectare, recuo de 14,1% ante o ciclo anterior.

Em Mato Grosso, principal Estado produtor da oleaginosa, as lavouras precoces tiveram desempenho positivo e o terço final da safra perdeu produtividade por excesso de chuvas, disse a jornalistas o coordenador do Rally, André Debastiani.

Ainda assim, a produtividade da soja mato-grossense deve alcançar 60,7 sacas por hectare, alta de 4,8% sobre o ciclo anterior –contribuindo para amenizar as perdas em outros locais.

Para o milho, a consultoria manteve os números para a segunda safra em 92,2 milhões de toneladas.

Post Anterior

Bolsonaro reúne ministros e dará a largada em troca ampla no governo

Próximo Post

Correios registram maior lucro em 22 anos