0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 03/06/2021 11:52

Em atendimento às solicitações da Associação dos Produtores Rurais do Sudoeste do Tocantins (Aproest) e do Distrito de Irrigação Rio Formoso (DIRF), a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) dilatou para cinco dias o prazo para realização do plantio de soja nas Planícies Tropicais.

Os produtores rurais alegaram dificuldades com drenagens ocasionadas por chuvas no mês de maio nas regiões de Formoso do Araguaia e Lagoa da Confusão. O período limite para colheita que é até 25 de setembro e do cadastramento até 31 de maio, permanecem inalterados.

A janela do plantio da oleaginosa iniciou no dia 20 de abril e encerraria dia 31 de maio, na região que compreende os municípios de Lagoa da Confusão, Cristalândia, Pium, Formoso do Araguaia, Guaraí, Dueré e Santa Rita. Esta excepcionalidade é permitida quando a produção é destinada a sementes e/ou pesquisa.

Monitoramento nas lavaouras de soja nas varzeas tropiciais – Foto – Marley Camilo

O presidente da Adapec, Paulo Lima, disse que os produtores demonstraram a necessidade de estender por mais alguns dias e que após avaliação criteriosa foi autorizado. “Monitoramos 100% essa região para prevenção e controle da ferrugem asiática e acompanhamos todo o processo que vai da semeadura a colheita para garantir o patrimônio fitossanitário do Tocantins sempre revendo, adequando e atualizando condutas”, avalia.

O responsável técnico pelo Programa Estadual de Controle da Ferrugem Asiática da Soja no Tocantins, Cleovan Barbosa, explica que nas Planícies Tropicais o cultivo da soja somente é permitido mediante cadastro antecipado na Agência, plano de trabalho, termo de compromisso do responsável técnico e croqui das lavouras. “Elecamos ainda a importância do sojicultor está atento as normas fitossanitárias previstas na legislação, as regras que norteiam a janela do plantio e a aplicação de fungicidas, entre outros.

Vale lembrar, que este ano, a Instrução Normativa (IN) nº 05/2021, abriu a possibilidade do produtor de soja salvar sementes para uso próprio nas planícies tropicais, conforme autorização do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Dados

De acordo com os dados da Agência, foram cultivadas na última safra nas planícies tropicais do Tocantins, 66.120 hectares, em 112 propriedades.

Ferrugem Asiática da Soja

É a principal praga que acomete a oleaginosa, causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi. Ela dissemina rapidamente entre as plantações através do vento. Os maiores prejuízos causados é a redução da produtividade, já que causa desfolha precoce nas plantas, impedindo que os grãos de soja se formem completamente.

Post Anterior

Bancos não abrem nesta quinta-feira feriado de Corpus Christi

Próximo Post

Governo do Tocantins atende mais de 2 mil famílias de 11 municípios em nova etapa de entrega de cestas básicas