0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 05/05/2022 11:24

Em atenção aos casos de dengue e chikungunya na Capital, a Prefeitura de Palmas realiza uma força-tarefa para localizar e eliminar focos do vetor em regiões da cidade consideradas endêmicas para as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. As ações, realizadas por equipes de agentes de endemias da Secretaria Municipal da Saúde (Semus), com o apoio de fiscais de Obras e Posturas e da Guarda Metropolitana de Palmas (GMP), incluem ingresso forçado em residências fechadas e/ou abandonadas e blitz educativa em pontos estratégicos. 

A coordenadora técnica do Controle Vetorial da Unidade de Vigilância e Controle de Zoonoses da Semus, Lara Betânia Melo Araújo, afirma que a Prefeitura de Palmas está empenhada em trabalhar com o intuito de reduzir a infestação do mosquito e, consequentemente, reduzir o número de casos de doenças ocasionadas pelo mosquito. “No entanto, a população tem que fazer a sua parte, com uma atitude simples que é verificar se o seu quintal não possui nenhum recipiente que possa acumular água para se tornar um potencial criadouro do mosquito”, completa.

Nesta quarta-feira, 04, as equipes da Prefeitura de Palmas realizaram ingresso forçado na (204 Sul) e Arse 12 (106 Sul) em busca dos focos do mosquito. Na terça-feira, 03, os servidores vistoriaram a Arse 132 (1.306 Sul) e Arse 102 (1.006 Sul). As atividades do dia foram finalizadas com uma Blitz Educativa em frente à Escola Almirante Tamandaré, na região Sul da Capital, com o objetivo de orientar a população sobre como manter o ambiente preservado da infestação do Aedes.

No mesmo dia, as equipes da Prefeitura de Palmas realizaram inspeção na Vila Militar e também no  22° Batalhão de Infantaria do Exército. Os servidores ainda vistoriaram um condomínio de luxo, onde foram encontrados focos. As equipes orientaram os residentes sobre a retirada e mudança de conduta. 

Post Anterior

Em Babaçulândia, Governo do Tocantins realiza abertura oficial da 1ª etapa de vacinação contra febre aftosa nesta sexta-feira, 6

Próximo Post

Brasil ganhou mais de 2 milhões de eleitores de 16 a 18 anos entre janeiro e abril