Home»Comunidade»Ação educativa: Validade e comercialização de produtos são discutidas com crianças

Ação educativa: Validade e comercialização de produtos são discutidas com crianças

Atualizada em: 10/10/2018 10:32

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Para sobre prazo de validade e certificação pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) a Agência de Metrologia, Avaliação da Conformidade, Inovação e Tecnologia do Estado do Tocantins (AEM-TO) esteve na Escola Estadual Maria dos Reis Alves Barros, no Taquari, em Palmas, participando das comemorações da Semana da Criança, com a distribuição de cartilhas educativas e com bate papo com os estudantes.

Na ocasião, foi informado ainda como os produtos devem ser comercializados e não colocar em risco a saúde e a segurança de quem usa, seja criança ou adulto. De acordo com a direção da escola, muitas crianças, mesmo com cerca de 10 anos, já preparam alimentos no forno e fogão, utilizam a panela de pressão e trocam o gás de cozinha. “Por isso, é importante a orientação para evitar acidentes domésticos”, pontua Silmara Siqueira Rosário, diretora da escola.

O coordenador da área de Qualidade da AEM, Bruno Santana, falou com os alunos do 3º, 4º e 5º ano do ensino fundamental sobre cuidados básicos de segurança no manuseio de panelas de pressão, registro de gás e de brinquedos.

Na oportunidade, ele orientou sobre a importância das crianças divulgarem para os pais sobre o prazo de validade dos produtos, como o registro de gás, que precisa ser trocado, e serem multiplicadores da informação. “A válvula da panela de pressão precisa estar sempre em perfeito funcionamento e é importante que seja substituída a cada cinco anos para garantir a segurança”, informa o técnico.

Cartilhas educativas

Casa Segura, Uso Eficiente do Chuveiro Elétrico, Criança Segura, Aquecimento Solar, Regulador de Pressão de Gás e Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas são os temas das cartilhas, em formato de histórias em quadrinhos, entregues para as crianças.

Contribuir com cidadãos conscientes e formar pessoas que estejam atentas à segurança e saúde é também papel da AEM. “As crianças de hoje serão os consumidores de amanhã. É importante que saibam identificar quais produtos podem trazer riscos. Além disso, os estudantes podem contribuir com a orientação aos pais, ajudando a manter a casa segura”, aponta Débora Batista Almeida Vasconcelos Miola, presidente da AEM. (Com informações AEM-TO)

Post Anterior

Uísque falsificado: homem é detido com 'litrão' de bebida 'duvidosa'

Próximo Post

Ex-secretário de Orçamento e Gestão de MM será superintendente de Planejamento do governo Carlesse