0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 09/04/2019 16:04

A Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), por meio do Núcleo Aplicado de Minorias e Ações Coletivas (Nuamac) de Dianópolis (TO), a 342 km de Palmas, entrou, de forma conjunta com o Ministério Público Estadual do Tocantins (MPE-TO), com Ação Civil Pública (ACP) em face da BRK Ambiental, Companhia de Saneamento do Tocantins.

A ação pede que a BRK promova, em caráter de urgência, a regularização do fornecimento de água potável encanada no município, cujo serviço deverá ser prestado de forma adequada, eficiente e contínua, devendo ser adotadas medidas que resolvam definitivamente os problemas dos níveis de potabilidade da água. Também pede que a interrupção do fornecimento de água que ocorre todos os anos, principalmente no período chuvoso.

Na ação proposta a DPE e o MPE apontam que a população da cidade tem sofrido com a privação total no fornecimento de água sem precedentes, como uma que ocorreu no período do dia 18 a 23 de março deste ano. 

De acordo com a petição, a falta de prestação do serviço tem causado danos irreparáveis às pessoas, principalmente aos menos favorecidos economicamente. Assinaram a Ação Civil Público o defensor público José Raphael Silvério e o promotor de justiça de Dianópolis Luiz Francisco de Oliveira.

BRK Ambiental

O Portal Orla Notícias solicitou posicionamento da concessionária, mas até o fechamento desta matéria não obteve resposta. 

Post Anterior

Vans escolares são apreendidas por transporte irregular na Capital

Próximo Post

Governo paga salário para cerca de 12 mil servidores estaduais nesta quarta-feira, 10